Processo de pagamento integral: prática no setor hipotecário

Histórias de sucesso de clientes
Conteúdo Premium

Entenda o Processo de Pagamento Integral (Paid in Full Process) empregado no refinanciamento no setor hipotecário. Armazene documentos em segurança, acelere o processo

10 de agosto de 20228 minutosUnlock All Premium Resources
Processo De Pagamento Integral: Prática No Setor Hipotecário

Exclusive Preview

As mudanças nas taxas de juros levaram o refinanciamento de hipotecas a novos patamares, com dados recentes mostrando que 68%* de todos os empréstimos imobiliários emitidos durante o primeiro trimestre de 2021 foram para refinanciamento de hipotecas.

A Iron Mountain trabalha com 23 das 29 empresas autorizadas por GSE, uma instituição semi-governamental que determina fluxos para setores de crédito específicos nos Estados Unidos, como empréstimos e hipotecas.

O intuito não é apenas armazenar com segurança documentos de hipotecas, mas também acelerar o processo de certificação usando tecnologias de IA e Machine Learning de modo que, os empréstimos possam ser securitizados e vendidos aos investidores em tempo hábil.

Com a confiança na rica experiência da Iron Mountain nesse setor, o originador do empréstimo decidiu nos colocar no comando de seu Processo de Pagamento e Desembolso Integral (do inglês Paid in Full Process).

Desse modo, trabalhamos diretamente com seu fornecedor para gerenciar o processo de forma segura, eficiente e rentável, uma operação de ponta a ponta.

*Relatório de Originação de Hipotecas de Propriedades Residenciais nos EUA, 2021, ATTOM Data Solutions (artigo em inglês).

Elevate the power of your work

Get a FREE consultation today!

Get Started

 

Desafio

As mudanças nas taxas de juros levaram o refinanciamento imobiliário a novos patamares, com dados recentes mostrando que 68%* de todos os empréstimos imobiliários emitidos durante o primeiro trimestre de 2021 foram para esse tipo de refinanciamento.

Para os originadores de empréstimos, o outro lado desse crescimento recorde é a necessidade de acelerar as ações de processamento de pagamento integral em níveis sem precedentes de volume e eficiência. 

Como muitos credores, um dos 10 maiores originadores de empréstimos tinha uma grande empresa terceirizada de pós-fechamento para lidar com esse processo.

Assim, envolve a obtenção dos documentos necessários do fornecedor designado e, em seguida, processa e envia determinados documentos para o originador do empréstimo e ao credor hipotecário.

Porém, com o aumento das solicitações de processamento de documentos para até 45.000 por mês, os custos dispararam, enquanto a velocidade e os níveis de serviço de seu fornecedor terceirizado começaram a diminuir. 

Portanto, o credor corria o risco de não receber os documentos a tempo e perder os prazos, que variam conforme o estado. Isso com o objeto de registrar a satisfação da garantia nos registros de imóveis, bem como a obtenção da documentação de quitação da hipoteca na forma correta para o credor hipotecário.

Baixe para ler o relatório completo.